cameras-termicas

 

 

Sistemas de videomonitoramento já são amplamente utilizados para proteger o patrimônio e garantir a segurança de residências, condomínios, empresas e espaços públicos. Os equipamentos contam com tecnologia de ponta, como inteligência artificial, para acompanhar ambientes e alertar sempre que algo suspeito ocorrer. Uma das opções mais modernas são as câmeras térmicas, capazes medir a temperatura corporal ou de objetos. Elas podem ser utilizadas em diversos contextos: monitoramento de equipamentos industriais, detecção de incêndios ou identificação de pessoas possivelmente doentes.

 

 

Neste post, vamos entender como funcionam as câmeras térmicas, quais os benefícios e contextos em que podem ser úteis. Acompanhe!

 

 

O que são e como funcionam as câmeras térmicas?

 

Embora não seja visível ao olho humano, todo corpo ou objeto que esteja com a temperatura acima do zero absoluto (-273 °C) emite radiação infravermelha. Quanto maior a temperatura, maior a radiação emitida. As câmeras térmicas são equipamentos que formam imagens a partir dessa radiação e demonstram qual é a temperatura.

 

 

Para isso, contam com uma lente híbrida – composta por uma lente térmica e outra comum – que faz a leitura dos raios infravermelhos e produz imagens luminosas, que podem ser vistas a olho nu. Elas oferecem imagens puramente térmicas, imagens comuns ou uma junção das duas. Há opções no mercado com sensor térmico com alta resolução de 400 x 300, que conta com uma precisão de temperatura de ±1 °C. Desta forma, une a riqueza de detalhes de uma câmera de alta resolução com a imagem de temperatura.

 

 

Monitoramento de temperatura, reconhecimento facial e controle de acesso

 

 

Estas câmeras térmicas têm a capacidade de medir temperatura de corpos em movimento de forma rápida, facilitando a identificação da temperatura de pessoas, veículos ou materiais em esteiras de produção, por exemplo. São uma solução segura e ágil para detectar pessoas com a temperatura corporal elevada e possivelmente doentes.

 

 

Atreladas a um sistema, as câmeras térmicas monitoram a temperatura de corpos ou objetos e acionam um aviso ou alarme caso ela ultrapasse um limite preestabelecido, proporcionando controle e segurança. Como também possuem outros recursos de inteligência artificial – como o reconhecimento facial e a cerca virtual, por exemplo – são uma solução completa para monitoramento de segurança e controle de acesso. A seguir, vamos ver como funciona esse sistema e quais os benefícios.

 

 

Como fazer o monitoramento de temperatura?

 

Um sistema de videomonitoramento térmico é composto por:

 

  • Câmera térmica híbrida: mede a temperatura de corpos e objetos, parados ou em movimento, com uma precisão de até 1 °C;

 

  • Equipamento de medição de precisão: controla a temperatura de uma superfície alvo e dá um referencial para a câmera ser ainda mais precisa, chegando a uma margem de ±0,3 °C;

 

  • Gravador inteligente de vídeo: é um equipamento de gravação de vídeo com inteligência artificial embarcada fazendo o reconhecimento facial, identificação de uso de máscaras, busca forense, entre outros;

 

  • Software de gestão: sistema de monitoramento centralizado que gerencia inteligências, cria relatórios, controla os dispositivos de cftv, alarme e controle de acesso. Além do módulo dedicado a solução térmica, também conta com leitura automática de placas, reconhecimento facial, busca forense, contagem de pessoas e outros tipos de inteligências.

 

 

É esse conjunto de equipamentos que possibilita o monitoramento de temperatura. As câmeras e o medidor de precisão identificam a temperatura dos corpos ou objetos, o gravador recebe e interpreta essas informações, acionando avisos e alarmes de acordo com as configurações do software.

 

 

Aplicações do sistema de monitoramento térmico com a câmera térmica:

 

As câmeras térmicas interligadas a sistemas com inteligência artificial automatizam processo de medição de temperatura em diversos contextos: para preservação da saúde em ambientes coletivos, segurança nos equipamentos de alta temperatura e identificação rápida de incêndios.

 

 

Medir temperatura corporal:

 

A alta precisão na medição permite verificar se uma pessoa está com a temperatura elevada e possivelmente doente, evitando a disseminação de vírus. Essa checagem pode ser feita de forma automática em até 15 pessoas ao mesmo tempo. Caso o sistema identifique alguém com a temperatura acima de 37,1 °C, por exemplo, pode acionar um alerta, bloquear catracas e identificar a pessoa por meio de um banco de dados. Assim, possibilita o controle de acesso em locais de grande movimentação como empresas, aeroportos, shoppings e estações de metrô.

 

 

A Intelbras utiliza esse sistema para evitar a disseminação de COVID-19 entre os funcionários. Caso algum colaborador seja detectado com alta temperatura corporal e apresente outros sintomas da doença, como coriza e dor de garganta, ele é direcionado ao ambulatório para o médico da empresa avaliar e encaminhá-lo para casa ou para uma unidade de saúde. A câmera também é programada para detectar pessoas que não estão utilizando máscara.

 

 

Monitorar equipamentos:

Na indústria siderúrgica ou de outras áreas que utilizam equipamentos de alta temperatura, as câmeras térmicas são uma solução para fazer o monitoramento térmico, evitando erros e acidentes. O sistema pode ser configurado para acionar um alertas ou alarmes sempre que um objeto chegar a 100 °C, por exemplo. Também é possível automatizar equipamentos e acionar sistemas de emergência sem a necessidade de interferência humana. Isso torna o ambiente muito mais controlado e seguro.

 

 

Detectar incêndios:

 

Uma outra aplicação das câmeras térmicas é a detecção de incêndios em fronteiras ou locais de alto risco. Esses lugares muitas vezes são isolados e podem ser monitorados à distância, com alertas de incêndio configurados no software. Desta forma, a ação de controle se torna muito mais rápida e eficaz, acabando com o incêndio antes que se alastre por uma área maior.

 

 

Por conta da tecnologia de inteligência artificial agregada, os sistemas de monitoramento térmico também possuem muitas outras funcionalidades para promover a segurança: reconhecimento facial, cerca virtual, busca forense são alguns exemplos. Se você quiser saber mais sobre equipamentos de segurança, continue lendo nosso blog! Para descobrir qual a melhor tecnologia para atender a sua necessidade, entre em contato com nossos especialistas.

 

 

 

SMD TELECOM | COMUNICAÇÃO PARA BONS NEGÓCIOS.